Juara

28/11/2016 15:31

Padre João Batista Máximo se despede de Juara com celebração emocionante

No domingo (27), aconteceu na Paróquia São José de Juara, a missa de envio do padre João Batista Máximo, que ficou em Juara por oito anos, dois anos como vigário paroquial e seis anos como pároco. A celebração foi muito emocionante e contou com a presença de milhares de fiéis, que foram se despedir do Padre. Fotos da missa de envio do padre João Aqui.

Em Reportagem á rádio Tucunaré, o Padre João Batista fala que teve a graça de celebrar o momento de ação de graças, ele está muito agradecido pelos dez anos em Mato Grosso e oito anos em Juara, por toda a luta e todo o trabalho realizado.

Segundo o Padre João, ele foi comunicado sobre a sua nova missão no mês de maio, após a festa de São Cristóvão, sobretudo no mês de agosto, ele vinha se preparando para celebrar bem a missa de envio.

No mês de outubro o Pároco padre João ficou ausente da Paróquia, para acompanhar a sua mãe, que teve complicações no seu estado de saúde, e também para encaminhar algumas coisas para a sua nova missão. Segundo o Padre João, esse distanciamento colaborou para ele se reavaliar, também se preparar para realizar a celebração de despedida, para que acontecesse da forma que aconteceu.

Padre João falou que a missão em Mato Grosso foi um sonho, desde 2001, quando ele disse ao seu reitor no convento em Brusque, que 10 anos de sua vida, ele gostaria de doar para a missão no Mato Grosso. De fato foi isso que aconteceu, segundo o padre joãos ele tem uma grande paixão pela região e, sobretudo pelo o trabalho na paróquia de Juara.

Durante a celebração, o padre João Batista prestou conta de todas as obras realizadas e os investimentos feitos na comunidade, no seu mandato de pároco, segundo ele, nestes 6 anos, a comunidade teve o total de um faturamento liquido de R$ 2.249.944,054 (dois milhões, duzentos e quarenta e nove mil, duzentos e quarenta e quatro reais e cinquenta e quatro centavos), como entrada da festa de São Cristóvão. R$1.057.000,00 (um milhão e cinquenta e sete mil) foram gastos em investimentos e 1.092.000,00 (um milhão e noventa e dois mil), na manutenção da paróquia, porque é tirado por mês R$ 16.00,00( dezesseis mil reais) do faturamento líquido da festa de São Cristóvão para a manutenção da igreja. O padre João achou importante apresentar esses números para a sociedade, porque é um investimento que cada um deles fazem na paróquia, as 34 comunidades de Juara passaram por reformas, algumas elas foi dado continuidade a construção. Segundo o padre João ele está entregando a igreja, muito feliz e realizado.

O Padre Everaldo falou a reportagem da Rádio Tucunaré, que conheceu o padre João na época em que ele era frater, primeiro quando o padre João fez missão com ele no jardim América, depois no seminário padre Dingler em novo Horizonte do Norte e depois dele ser ordenado sacerdote, teve a graça de voltar e trabalhar por um ano com o Padre João, que segundo ele, foi muito bom.

O padre Everaldo disse que só tem a agradecer ao padre João Batista, por seu trabalho realizado na paróquia e a todos os paroquianos que acolhe tão bem os padres dehonianos. Segundo o Padre Everaldo, a missão do sacerdote é ir onde precisa, o que não significa que o sacerdote não sinta a transferência, porque eles são humanos e acabam, de certa forma, criando alguns laços de amizade que é bom e natural, mas as pessoas acabam sentindo mais, porque o sacerdote é mais preparado, já entram nessa dinâmica sabendo que nada é eterno, ou seja, sabendo que poderão ser transferidos a qualquer momento.  “Graças a Deus, a missão é essa mesmo, como disse o padre João Batista, quando a gente é transferido com um bom êxito, a gente sai feliz da vida, apesar do sentimento da saudade que é natural”. Disse o padre.

João Menenguel Lopes, popular Juca, coordenador da comunidade são José, falou a reportagem da Rádio Tucunaré, que a comunidade está sentindo muito a partida do Padre João, segundo ele, a missão do padre em Juara foi um “caminho aberto”, foram muito tempo de convivência, de amizade e carisma, ele vai fazer muita falta. “O padre João é mais que um padre, é um amigo irmão, vai ser uma perca, mas fica no coração da gente que aonde ele vai, outros aprenderão com ele.” Disse Juca.

Juca falou também que o padre João cresceu com a comunidade, segundo ele, é de ficar admirado ao ver as 07 comunidades urbanas e as 27 comunidades rurais, todas reformadas, fora a igreja Matriz, que também foi reformada. E o padre João sempre tratou todos como amigos e prestou conta de todo o tempo que ele esteve aqui. ”Muitos dizem que o dinheiro da igreja vai pra cá e vai pra lá, não! É tudo empregado na comunidade, ele é um funcionário, ele chegou só com a sua malinha e está indo embora de ônibus, os investimentos foram feitos tudo dentro da cidade de Juara, os projetos são todos aqui de Juara e tem também o projeto das salas no recanto que está terminando,  e ainda deixou dinheiro em caixa para o outro padre trabalhar, a gente espera que o próximo padre dê continuidade aos trabalhos do Padre João Batista.”  Disse Juca.

Carlos sirena também estava presente na missa de envio do padre João e disse em entrevista à Radio Tucunaré que o mandato do padre João foi uma vida de dedicação em Juara, com muitas obras feitas. ”O homem e a mulher se realizam pelo o que fala, mas o reconhecimento será pelo o que fez, e hoje o que houve aqui foi pela passagem dele, pela pessoa que é, pelo religioso que é e acima de tudo pelo amigo que ele é”. Disse Carlos Sirena.

Carlos Sirena falou que o padre João está deixando um legado muito importante, porque ele ajudou no desenvolvimento da cidade na cidade, através das obras paroquiais. Segundo ele, a comunidade, deve ser grata ao padre João, é só andar pela a comunidade católica de Juara, para constatar as obras que foram feitas.

Carlos Sirena falou ainda que o padre João batista Máximo irá fazer muita falta, mas a vida continua, a luta continua, um novo pároco assumirá, que será o padre Vagno. “E a gente como cristão, crente na nossa fé, estaremos sempre juntos para trabalhar em prol daquilo que gente acredita que é a nossa religião e nossa fé, tem muitas coisas para ser feita, mas cada um no seu estilo. É outra coisa que carrego sempre comigo, igreja nunca para, sempre tem que estar construindo, e o povo vendo que as coisas estão acontecendo, cada vez mais se engaja na luta, nas obras, e assim caminha uma sociedade e assim caminha uma comunidade.” Disse ele.

O padre João Agradece a Rádio Tucunaré pelos oito anos de parceria, agradece o acolhimento da comunidade, e está se despedindo com o sentimento de dever cumprido.

 


Rádio Tucunaré

Em tempo record o site mais visitado do Vale do Arinos

Copyright 2016 - Todos os direitos reservados.

Cadernos

Sobre

Redes Sociais

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo