Juara

01/12/2016 17:59 Radio Tucunaré

No Dia Mundial de Combate a Aids o foco é a prevenção

Celebra-se nesta quinta-feira, 1º de dezembro, o Dia Mundial de Combate à AIDS. De acordo com o último boletim do Ministério da Saúde, 827 mil brasileiros vivem com HIV/AIDS. É muita gente.  Há, porém, um alento: segundo a mesma fonte, a mortalidade em função da doença teve uma queda de 42,3% nos últimos 20 anos.  Destes números podem-se tirar algumas conclusões. A primeira delas, e óbvia, é que a infecção pelos vírus HIV ainda é muito alta no Brasil. A segunda, é que isto continua acontecendo porque muita gente não leva a sério nem a prevenção (usando preservativo em suas relações sexuais, principalmente), e não segue corretamente o tratamento, que é disponibilizado gratuitamente pelo SUS a todos os interessados. Muitos acham que ''AIDS não mata mais'', e relaxam nos cuidados, e é aí que mora o perigo.

 

No dia 1° de dezembro, o CTA de Juara, iria realizar trabalhos de panfletagem na área central de Juara, com informações sobre a prevenção à AIDS, mas devido a chuva que caiu não foi possível.

 

Juliana Neves Coordenadora do CTA de Juara, falou a reportagem da rádio Tucunaré que o CTA está realizando o teste rápido de HIV, convida a todos para se testar, se cuidar e principalmente se prevenir.

 

O teste rápido é feito apenas com uma gotinha de sangue, 03 de reagente, e a pessoa já sai com o resultado positivo ou negativo em mãos em até 5 minutos.

 

Segundo Juliana, em Juara é sempre detectado um novo caso de pessoas infectadas pelo vírus HIV e também outras doenças sexualmente transmissíveis. O único modo de se prevenir da doença, é com o uso de preservativo.

 

O CTA de Juara atende a demanda de Porto dos Gaúchos, Novo Horizonte do Norte e Juara. De acordo com a Coordenadora do CTA, hoje em Juara há 119 pessoas portadoras do vírus do HIV em tratamento, acredita-se que este número, possa ser até cinco vezes maior. O CTA trabalha com a hipótese de que para cada pessoa infectada, há cinco pessoas que ainda não teve o diagnóstico, pode ter mais 500 que ainda não sabem que estão infectadas, se essas pessoas não estão fazendo o uso de preservativos, Juara pode estar com 2000 casos não confirmados de AIDS.

 

Juliana aconselha, para nunca deixarem de usar o preservativo, tem que ser uma decisão imposta, sem preservativo, não deve acontecer a relação sexual.

 

A procura por exames aumentou muito, depois que foi implantado o teste rápido, antes esse exame ia para Cuiabá e levava de 04 a 05 meses para chegar, as pessoas não iam buscar o resultado e ficava esse exame esquecido, e a pessoa não sabia se era portadora do vírus ou não. Hoje há uma centralização melhor, a equipe do CTA faz a busca direta, se o paciente tiver o resultado positivo, ele é procurado, orientado e conscientizado da importância do tratamento.

 

Segundo a Juliana, há anos atrás as pessoas tomavam de 07 á 08 comprimidos por dia, hoje se as pessoas forem detectadas no início da doença, ela só vai tomar um comprimido durante á noite. Lembrando que a pessoa não vai ser curada, mas terá o controle da doença.

 

Juliana lembrou ainda, que a camisinha é o único meio de não contrair DSTs.

 

Hoje as mulheres estão se cuidando mais, estão exigindo mais o uso de preservativos. Os jovens são os que mais preocupam do CTA, por isso foi feito um trabalho de conscientização nas escolas.

 

 A AIDS não tem faixa estaria, todos correm o risco de ser infectado, hoje em Juara há pessoas de 17 à 74 anos com infecção.


Rádio Tucunaré

Em tempo record o site mais visitado do Vale do Arinos

Copyright 2016 - Todos os direitos reservados.

Cadernos

Sobre

Redes Sociais

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo