Juara

16/11/2017 10:56 Rádio Tucunaré

Por inciativa própria professora de Juara se capacita e conquista mais materiais de apoio para alunos com deficiência visual

Mais um passo foi dado em direção melhorar as condições de apoio a alunos com deficiência e que precisam evoluir. Além da máquina de escrever e outra de impressão em Braille, uma professora aproveitou sua ida a capital para um curso de libras e buscou informações sobre o uso de matérias para deficientes visuais.

A professora da Escola CEJA José Dias Cida flores participou de curso de atualização e capacitação na Seduc em Cuiabá na área de Libras e como na escola existe uma aluna com deficiência visual, a professora tomou a iniciativa de procurar mais materiais para poder trabalhar com essa aluna, porque no momento, a escola não possui esse recurso.

Leia: Deficiente visual faz apelo na Rádio Tucunaré a Secretaria de Educação cede máquina Braile para Escola Estadual usar

A professora conseguiu alguns materiais no CEADA (Centro de Apoio ao Deficiente Auditivo) e orientação para que ela possa atender a aluna Sonilda. 

Uma reglete, uma pulsão e uma prancheta foram entregues a professora que é um método alternativo de escrita para deficientes visuais e, portanto, esse material e mais Braille são dois mecanismos diferentes de comunicação e que estão à disposição na escola CEJA José Dias de Juara.

Cida reforça, que foi a Cuiabá para outro curso, no entanto, aproveitou a oportunidade na capital e em meio período conseguiu aprender mais para poder ajudar essa aluna com deficiente visual em Juara e outros que possam precisar.

A partir da próxima semana, a escola começará a utilizar esse material conquistado pela professora Cida flores. Ela vai continuar a buscar mais informações e aprimorar seus conhecimentos.

A diretora da escola CEJA José Dias em Juara Kelly Castão disse à rádio Tucunaré e site acesse notícias, que o empenho em ajudar os alunos da escola é muito grande, fazendo todo o possivel para atender as necessidades educacionais de cada aluno.

Há alguns meses foi conquistada a cedência de uma máquina de escrever Braille para a escola juntamente com a impressora, porém a SEDUC não propiciou a capacitação com os professores para que eles possam ensinar os alunos a usar esse equipamento.

A diretora cita que a professora Cida Flores esteve na capital para se capacitar em curso de libras e aproveitou para aprender a utilizar esse material.

Materiais como bengala, reglete , soroban e papéis específicos para escrita em Braille estão na escola e no momento, aguardam para que no próximo ano letivo, recebam essa formação específica para dar um atendimento mais especializado aos alunos da escola.

É muito difícil conseguir profissionais que saem da capital para vir no interior, porque sabemos que isso envolve dinheiro e depende de orçamento e por isso precisamos do compromisso da Seduc para que eles possam encaminhar alguém a Juara ou que alguns profissionais daqui faça uma formação em Cuiabá”, disse Kelly.

Existem casos da própria professora custear suas despesas, para poder comparecer em cursos de atualização, concluiu a diretora.


Rádio Tucunaré

Em tempo record o site mais visitado do Vale do Arinos

Copyright 2016 - Todos os direitos reservados.

Cadernos

Sobre

Redes Sociais

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo