Juara

18/05/2018 13:50 Acesse Notícias/Rádio Tucunaré

Clínica da Mulher e sala da Vacine alerta sobre os casos de H1N1

O vírus da influenza tem preocupado a população brasileira, em especial, os moradores de Mato Grosso. A doença que pode levar a morte pode ser evitada por meio da prevenção que é feita através da vacinação e da higienização correta. A enfermeira Larissa Pamela Sastre, da sala de vacinas da Clínica da Mulher em Juara, revelou em entrevista para a rádio Tucunaré e site Acesse Notícias, que a suspeita é que no estado de Mato Grosso existiam 102 casos, porém foi registrado um aumento para 275 casos suspeitos, sendo 65 confirmados, sendo o mais próximo de uma professora foi que morava no município de Sorriso, distante a 327 km de Juara. O registro oficial de pessoas que morreram foi de cinco. Os dados são da Secretaria Estadual de Saúde.

Larissa ressaltou que a procura da vacina está sendo grande e superando todas as expectativas. "Está todo mundo preocupado, porque os casos suspeitos de morte no Mato Grosso teve um grande aumento", disse.

Como a vacina é feita somente nessa época do ano, o último lote está chegando essa semana e vai continuar enquanto durar o estoque. "Depois a gente não consegue fazer o pedido mais. Então quem quer se vacinar, quem quer se proteger, que tenha pressa e que venha logo. A saúde tem que ficar em primeiro lugar, a população precisa se cuidar e procurar se vacinar", alerta.


A vacina da Clinica da Mulher preteje contra quatros tipos de vírus.

Se o paciente estiver gripado, este pode ser vacinado, porém, conforme assegura a enfermeira, se a pessoa estiver com febre, ela não poderá ser vacinada. "A indicação é 48 horas sem febre, daí pode tomar a vacina sem problema".

O vírus

A enfermeira explica que a influenza, também conhecida como gripe, é uma infecção do sistema respiratório das pessoas, no qual a complicação dela é uma pneumonia que pode ser responsável por um grande número de internações no país.

O tipo A, é o H1N1 e o H3N2. Com relação o tipo de vírus B, este é divido em dois, sendo B Victoria e o B Yamagata, sendo os vírus H1N1 e H3N2 os que estão causando maiores preocupações no Estado.

O vírus passa por mutação todos os anos, por isso a vacina é anual. "Porque como o vírus muda todo ano, a vacina também precisa ser atualizada para que no próximo ano a gente possa estar imune do vírus já mutado".

A campanha acontece anualmente entre os meses de abril, maio e junho, porque quando as temperaturas baixam nas estações de inverno e outono, o vírus fica mais presente nessas épocas do ano.

Sintomas da gripe

Larissa Pamela Sastre descreve que os sintomas mais comuns da gripe são: tosse seca, febre alta, dor muscular, dor de garganta, dor de cabeça e coriza. "A febre é um dos sintomas mais importantes dessa gripe. Ela pode durar em torno de três dias".

Vacina na gravidez

A vacinação durante a gravidez protege a gestante e o bebê. "A mãe que se previne durante a gestação, ela também está prevenindo seu bebê até os seis meses de vida, porque a vacinação é indicada para bebês a partir de seis meses".

De acordo com Larissa, não existe nenhuma contraindicação para grávidas, sendo um dever delas se vacinarem e evitarem a doença.

Vacina aplicada pelo SUS x Vacina aplicada pela Vacine

A enfermeira argumentou que a vacina do Sistema Único de Saúde (SUS) protege somente contra três vírus enquanto que a da Clinica da Mulher preteje contra quatros tipos de vírus. "Lembrando que no SUS, a vacina só é distribuída para as pessoas de risco, para as prioridades, e aqui não, a partir de seis meses, qualquer pessoa pode tomar a vacina. Todo mundo deve tomar a vacina", pontua.

Algumas pessoas acham que tomando a vacina, aí sim, ficarão gripadas, porém, de acordo com a enfermeira, isso não passa de um mito e as pessoas podem tomar a vacina tranquilamente, uma vez que ela é feita do vírus morto o que garante a proteção contra a gripe.  "Se por ventura a pessoa ficar gripada, é porque ela estava com o vírus encubado dentro do organismo, não por conta da vacina".

Para se vacinar, o paciente precisa ir até a Clínica da Mulher, que fica na Rua Araçuaí, Centro, ao lado da rádio Tucunaré, e levar seus documentos pessoais e a cartão de vacinação. A vacina é feita logo após a ficha ser completa.


Rádio Tucunaré

Em tempo record o site mais visitado do Vale do Arinos

Copyright 2016 - Todos os direitos reservados.

Cadernos

Sobre

Redes Sociais

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo