Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Rede social dele

O jovem de Juara, Paulo Henrique da Silva, filho da professora Maria José que viajou no iniciou de janeiro de 2020 para estudar no seminário deoniano de Lavras em Minas Gerais, onde ficou por 01 (um) ano, concedeu entrevista a rádio Tucunaré e acessenoticias e falo um pouco de experiência vivida durante esse período.

Paulo Henrique disse que foi uma experiência, tanto espiritual como intelectual muito marcante, uma vez que o seminário é uma casa muito antiga com 76 anos de existência, onde ele conheceu grandes personalidades religiosas, como padre Leo que fez sucesso na Canção Nova, padre Zezinho, que inclusive já veio a Juara entre outros.

“Vejo que eu cresci muito durante esse período de um ano e não sou mais o mesmo Paulo Henrique que saiu de Juara em 2020 com apenas 15 anos de idade, porque no seminário, essa busca dos conhecimentos sacerdotais pela união com o segmento de Nosso Senhor faz bem a qualquer pessoa, desde que busque com sinceridade e dedicação”, disse o jovem.

Atualmente estudando no seminário da cidade de Lucas do Rio Verde, região norte de Mato Grosso, o jovem, Paulo Henrique disse que estar mais perto da família ajuda muito, mas que quando estava em Lavras em Minas Gerais se comunicava com a família virtualmente, graças a tecnologia digital, que mesmo estando longe, a pessoa se sente perto.

Mesmo muito jovem, essa experiência de viver longe da família me ajudou muito, porque essa separação de morar fora, longe dos pais traz muita somatório, e hoje continua estudando em 07 seminaristas mais 02 formadores.

Em dois meses no seminário da cidade de Lucas do Rio Verde, o resultado tem sido positivo, e a recepção foi muito calorosa e acolhedora, e dos 07 seminaristas, 02 são da cidade de Lucas.

“É muito bom estudarmos e adquirirmos conhecimentos e buscamos viver nossas obrigações, como estudar, fazer as tarefas e orar, não que somos santos, mas procuramos fazer nossa parte como ser, como sociedade e cumprindo nossa missão na terra”, completou Paulo Henrique.

Questionado sobre a disseminação do novo coronavrius (Covid19) e o momento de pandemia que estamos passando, o jovem foi enfático em dizer que vivemos um tempo de medo e incerteza, sem saber se amanhã estaremos vivos ou não, e que vê isso como um sinal de Deus para toda nação e para o mundo.

Paulo Henrique finalizou dizendo que a vida é um Instante entre duas eternidade, conforme uma frase dita pela Santa Terezinha do Menino Jesus, onde revela que a vida pode acabar em momento, então temos que aproveitar o agora, não aproveitar de formar extravagante, mais sim, amar ao próximo, buscar a Deus, fazer o bem e refletir sobre tudo aquilo que fazemos na terra

Fonte: Radiotucunare/acessenoticias