Ação conjunta apreende 650 metros cúbicos de toras de madeira de lei em Porto dos Gaúchos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

Em apuração sobre extração ilegal de madeira no bioma amazônico, na região de Porto dos Gaúchos, a Polícia Civil constatou que o crime praticado por um grupo de pessoas chegou a extrair 650 metros cúbicos de diversas espécies de madeira de lei.

No início do mês, a equipe da Polícia Civil de Porto dos Gaúchos, em operação conjunta com fiscais da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e o Batalhão Ambiental, prendeu em flagrante quatro pessoas que estavam praticando a extração ilegal de madeira na região, que engloba em sua maioria o bioma amazônico.

Os suspeitos, oriundos das cidades de Cláudia e Sinop, estavam há duas semanas na região fazendo a extração das toras de diversas espécies, sem a documentação legal exigida por lei. Após denúncia, os policiais militares ambientais estiveram no local e conduziram os envolvidos à delegacia de Porto dos Gaúchos.

Após o interrogatório dos suspeitos, a equipe da Polícia Civil retornou ao local onde foi feita o flagrante e com apoio da prefeitura de Porto dos Gaúchos descobriram novas esplanadas com diversas toras de madeira.  Foi necessária uma semana para a remoção de toda a madeira do local.

No total, foram apreendidos 650 metros cúbicos de toras de madeiras de lei de diversas espécies, como angelim saia, champanhe, angico, sucupira, dentro outras, além de três motosserras e um trator.

O delegado João Antônio Batista Ribeiro Torres explica que toda a madeira apreendida foi separada por espécie e junto com o trator foram doadas ao Conselho de Segurança de Porto dos Gaúchos, que agora aguarda a liberação judicial para venda.

A investigação está em andamento para apurar todos os envolvidos no crime ambiental.

Fonte: Assessoria PJC

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️