Ação de vigilância para proteger a fruticultura de Mato Grosso é realizada pelo Indea

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

A mosca da carambola é uma das pragas mais destrutivas de frutos carnosos no mundo. Ela pode dizimar até 100% da produção em frutíferas como laranja doce, tangerinas, goiabas, mangas e caju, causando grande prejuízo ao fruto e impossibilitando a sua exportação.

Por isto, o Indea, Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso, faz o levantamento da detecção do inseto desde 2006.

Estima-se que o potencial de perda anual para o Brasil em caso de disseminação seja de 30 milhões e 800 mil dólares no primeiro ano e de 100 milhões de dólares no terceiro ano se não houver ação efetiva de controle.

Por isto, em 2018, quando o Estado de Mato Grosso foi classificado como “alto risco”, as inspeções foram intensificadas para garantir maior segurança na produção.

De acordo com os dados do Ministério da Agricultura, o Brasil é o terceiro maior produtor mundial de frutas, com cerca de 45 milhões de toneladas ao ano e quase um terço destinado ao mercado externo.

Até o momento não foi encontrado nenhum deste inseto no Estado e, apesar de Mato Grosso não ter grande representatividade na fruticultura nacional, o setor está em grande expansão, principalmente entre os produtores da agricultura familiar.

Desta forma, o monitoramento é importante para evitar prejuízos no meio e evitar a disseminação aos demais Estados.

Fonte: Sapicuá

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️