Áudios sobre Regulação paralela de paciente grave do SUS/Juara pode revelar esquema agindo em todo Estado de MT

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

A redação jornalística da Rádio Tucunaré recebeu dois áudios, no último dia 30/09, que estão circulando entre setores de saúde e alguns populares, a respeito de regulação ilegal e paralela de um paciente de Juara para Cuiabá. A manobra burla o protocolo oficial preconizado Secretaria de Saúde do Estado de Mato Grosso e pode estar acontecendo em todo o Estado.

Em outras palavras, o áudio, cuja autora revela a existência de um sistema paralelo em várias cidades de MT para conseguir a transferência de pacientes do interior de MT para a Capital Cuiabá, precisa contar com apoio de pessoas nas cidades de origem e inclusive dos médicos do sistema, para poder acontecer.

De acordo com a pessoa, que supostamente possa ser uma assessora política ou servidora de Cuiabá, os envolvidos nesse esquema conquistam as vagas mais rapidamente, através de pessoas que facilitam essa operação, mas é preciso que o médico que trata inicialmente o paciente, concorde em, ele mesmo, solicitar a vaga para os médicos e funcionários do Hospital Municipal de Cuiabá. Uma manobra nesses moldes, visa obter lucro político ou financeiro para os envolvidos, mas essa é uma situação que a polícia deve investigar para constatar a existência do crime e apurar responsabilidades.

A nossa reportagem teve acesso à informação, de que na semana passada existia um paciente no hospital municipal de Juara, aguardando vaga em Cuiabá para ser transferido.

O procedimento correto segundo o protocolo da Secretaria de Saúde do Estado estabelece que, o município solicite a transferência de um paciente, é preciso ocorrer através do setor de regulação, onde o médico que trata o paciente comunica os médicos reguladores da cidade, no caso Dr Haroldo Hatanaka e Dra Fernanda, que começam a fazer a busca pela vaga nos hospitais de Cuiabá.

Leia: Entenda como é feita a regulação de pacientes de Juara para Cuiabá pelo SUS

Ocorre que, devido a aflição natural da família em querer resolver rapidamente o problema do paciente, acabam sendo abordados por “pessoas” sem nenhuma credencial para intervir nessa questão e que acabam fazendo promessas de solução, devido aos relacionamentos que possuem com “outras”, dentro do sistema de saúde na capital, porém fora do trâmites legais.

Após ouvir os áudios, é possível supor, que possa existir um esquema agindo no estado de Mato Grosso, que burla o sistema de Saúde do Estado, para auferir lucros políticos ou financeiros, causando injustiça a todos os demais pacientes que estão à espera de uma vaga de forma legal.

Regulação de pacientes pelo Sistema de Saúde

Para conseguir vaga fora do sistema legal de regulação é preciso que o médico, que trata o paciente, concorde em participar do esquema, ou seja, de acordo com o áudio dessa mulher.

Uma investigação policial deverá descobrir:

  • Quem é essa mulher.
  • Quem ela representa e quem são seus pares.
  • O que está por trás dessa manobra, que ela sugere para passar pacientes na frente dos demais fora do protocolo da SES/MT.
  • Conferir as transferências de pacientes e como conseguiram a vaga.

Ouça o 1° áudio e a transcrição logo abaixo do relatos que ela faz:

Áudio da mulher de Cuiabá passando informações de sua atuação em busca de vaga para um paciente de Juara e como o interlocutor deve agir:

Acabei de falar lá na central, tá? Ainda não surgiu (vaga) ééé pede pra alguém, ou você, ou a família, ir lá no hospital e pedir para o médico ligar de la direto pro HMC aqui de Cuiabá e falar de médico pra médico, porque o médico daqui(de Cuiabá) pode ceder a vaga, não precisa passar pela Central. Agora se for pela Central, aí fica esperando surgir vaga, mas de repente o médico de lá falando o médico daqui, ele consiga, pra ele falar a gravidade do paciente direto pro médico daqui do HMC. Pede pra ele ligar para o HMC (hospital Municipal de Cuiabá) e falar no NIR tá bom?”

Após orientar a pessoa (que recebeu o áudio em Juara), como burlar o sistema de Regulação, a mulher envia um segundo áudio, e dessa vez, fica brava e joga a família do paciente contra o médico que atendeu em Juara, porque esse, não aceitou participar desse esquema. Irritada, a mulher fala que o médico de Juara tem má vontade e novamente mostra, que existem duas forma de regular os pacientes para a capital: pela regulação do Estado ou via paralela para o Hospital Municipal de Cuiabá e que assim funciona em outras cidades do Estado.

Ouça o segundo áudio e abaixo a transcrição:

 É tudo má vontade desses médico aí! Porque, por que é que de outra cidade faz e dá certo? É má vontade desses médico aí gente! Meu Deus do céu! Mas eu estou cobrando aqui tá? Vou tornar cobrar agora de tarde de novo, mas pela Central, hoje de manhã eu falei com ela e ainda não tinha surgido nenhuma vaga, tá? vou tentar agora de tarde de novo, vou cobrar de novo tanto, no HMC, quanto na central de regulação, pode deixar que eu estou cobrando aqui!

A reportagem da Rádio tucunaré, em novas matérias, vai trazer novas informações sobre esses fatos que vem causando desconforto e indignação no meio médico dos serviços do SUS.

Fonte: Rádio Tucunaré e Acesse Notícias

Com muito ❤ por go7.site