Aumento abusivo em produtos preocupam pecuaristas e agricultores de Juara e região

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

Mesmo com um cenário promissor e boas expectativas para o agronegócio no transcorrer de 2021, alguns os pecuaristas demonstram preocupação com o aumento abusivos de alguns produtos utilizados para a alimentação, a matéria prima e a infraestrutura.

O pecuarista Dirceu Oliveira do Santos disse para a reportagem da rádio Tucunaré e site Acesse Notícias que inicialmente é utilizado o adubo, depois é feita a reposição e a manutenção. Nesse processo são utilizados vários materiais como por exemplo o arame. Segundo Dirceu, há pouco tempo o valor da bola de arame era comercializado à R$ 330,00 e atualmente o valor é de R$ 580,00. “Aumentou quase 100%, eu atribuo esses aumentos como abusivos”, ponderou.

A telha que é utilizada para cobertura de cochos de sal em barracões de fazenda antes era comercializada a R$ 15,00 e agora o valor está em média R$ 30,00. Também foi registrada alta em produtos veterinários e no sal para consumo animal.

Dirceu afirmou que se os aumentos continuarem tanto ele como os outros pecuaristas terão enormes prejuízos. Ele ainda analisou que a partir do momento que sobrar produtos nas indústrias, o valor do preço do produto deverá retornar ao que normalmente era comercializado e a alta será feita com base na correção da inflação.

Ele ainda explicou que “por mais que as pessoas acham que a pecuária não usa adubo, engana, porque hoje estamos usando adubo tanto quanto o produtor de proteína de origem animal, o produtor de soja. Claro que nós usamos um pouco menos porque não plantamos todos os anos o capim”.

Fonte: rádio Tucunaré e site Acesse Notícias

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️