Autoridades policiais em Juína fazem balanço da mega operação deflagrada em distrito de Colniza

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

Foi deflagrada na última semana a Operação Integrada Vitae V – Três Fronteiras, no Distrito de Guatá no município de Colniza, Mato Grosso.

Ao todo, oito pessoas foram presas em flagrante e 10 foram conduzidas para a delegacia.

A operação teve como objetivo a redução do número de homicídios e tráfico de drogas, em especial nos distritos de Três Fronteiras, Guatá e Taquaruçu do Norte em Colniza, pertencente à Região Integrada de Segurança Pública (Risp) 8, com sede em Juína. Na ocasião, seis mandados de prisão e quatro de busca e apreensão foram cumpridos.

O delegado regional da cidade de Juína, Carlos Francisco de Morais conversou com a imprensa local e fez um balanço positivo da operação que contou com a coordenação do delegado Carlos Henrique Engelmann da cidade de Juara e também da polícia militar do CR VIII comandada pelo Tenente Coronel Elvis que deu apoio com seu policiamento devido ao local se tratar de uma área bastante extensa e de difícil acesso.

Carlos Francisco destacou a dedicação dos policiais civis de Colniza que trabalharam de forma árdua nas investigações, onde o resultado foi a prisão de vários criminosos de alta periculosidade que estavam dominando a região e proibindo até mesmo a passagem de pessoas pela localidade.

O coordenador da operação, delegado Carlos Henrique falou dos bons resultados que foram obtidos diante da parceria das forças de segurança que estiveram empenhadas na ação.

Segundo as investigações, alguns indivíduos estavam aterrorizando a população e desafiando as forças de segurança pública, se aproveitando da dificuldade do acesso a localidade e fazendo uso de informações privilegiadas em relação as operações policiais que ocorreram anteriormente, sendo avisados por olheiros a tempo de fugir da localidade e se embrenhar na região de mata fechada dificultando a ação policial, porém, diante de um plano melhor elaborado as forças de segurança chegaram de manhã bem cedo de surpresa e lograram êxito em prender os suspeitos ainda nas residências por força de mandados de prisão e crimes de tráficos de drogas, posse e porte irregular de armas de fogo.

Henrique ressaltou sobre a prisão da esposa de um dos suspeitos que foi presa a princípio por tráfico de drogas, mas durante o interrogatório da suspeita, descobriu-se que ela havia cometido um homicídio horas antes de ser presa e que teve como vítima, Rosevalda Sodré, conhecida como “Rose Sodré”, sendo representada pela prisão preventiva da mulher, que foi concedida de forma imediata pelo juiz da comarca de Juína, ficando presa e a disposição da justiça.

Para o delegado ficou a convicção de ter devolvido para a população da região do distrito de Guatá, a sensação de segurança novamente, o estado se fez presente na localidade que hoje respira aliviada.

O Tenente Coronel Elvis da polícia militar disse que se sentiu lisonjeado em poder unir forças com as demais policias que tiveram como recompensa a gratidão da comunidade que agradeceu os trabalhos das forças de segurança que restabeleceram a ordem na localidade, devolvendo a sensação de segurança e tranquilidade renovando as esperanças de dias melhores da comunidade do Distrito de Guatá, que teve nos últimos tempos a maior das operações já realizadas em números de apreensões de armas e pessoas que estavam em desacordo com a lei, e se diz pronto para continuar ajudando toda região a manter a ordem e segurança coibindo ações criminosas e atos delituosos.

O site Juína News apurou que durante a operação foram presos: Elecildo Silva De Oliveira (vulgo Jiraya), responsável por vários homicídios na região, Joana Barbosa, que assassinou horas antes de ser presa Rose Sodré, Edvaldo Silva De Oliveira, Everaldo Silva De Oliveira, Luzia Jacobson, sendo que um dos investigados com o nome de Wagner (vulgo Cascão) reagiu e tentou sacar uma arma e atirar contra os policiais que revidaram atingido o suspeito que não resistiu e veio a óbito.

A operação contou com a ação integrada das forças de segurança da Polícia Militar de Mato Grosso (PMMT), Polícia Judiciária Civil (PJC), Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), Grupo Especial de Segurança na Fronteira (Gefron), Perícia Oficial de Identificação Técnica e Sistema Penitenciário, onde   75 profissionais das forças de segurança foram mobilizados, além de 21 viaturas e um avião do Ciopaer para apoio à ação.

Fonte: juina news

Com muito ❤ por go7.site