Bombeiros que vieram a Juara não tem equipamentos para conter fogo na zona rural e podem multar produtores, reclamam ruralistas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

Proprietários rurais de Juara estão revoltados com a atribuição conferida pelo Governo do Estado aos bombeiros, no estado de Mato Grosso, através da Lei Complementar 639/2019, onde os Bombeiros enviados ao município, não estariam aparelhados para o combate ao incêndio na zona rural que são de grandes proporções, e portanto, apenas lavram multas aos produtores.

A Lei Complementar n° 639, aprovada em 30 de outubro de 2019, pela Assembleia Legislativa e sancionada pelo governador Mauro Mendes, alterou o Código Estadual do Meio Ambiente em vigência e atribuiu essa função para que o órgão contribua ainda mais no combate aos desastres ambientais. “ além da SEMA e Ibama, o Governo do Estado do MT delegou poderes para os bombeiros multar os proprietários rurais“, escreveu um dos ruralistas em rede social.

A reportagem da Rádio Tucunaré e site Acesse Noticias vai acompanhar essa questão e anotou que a queixa, se refere ao fato de que, além do proprietário rural ter seu patrimônio queimado pelo fogo nas épocas da seca, eles são penalizados pelos próprios bombeiros, que deveriam apagar o fogo. Ocorre que, no caso do Vale do Arinos, o corpo de bombeiros compareceu, mas de acordo com os produtores, como não possuem maquinários como pá carregadeira, tratores de esteiras, com grades, pipa com kit contra incêndio e aceiros para fazer fogo contra fogo, e então, não conseguem apagar incêndio na zona rural e apenas lavram as multas para os produtores, triplicando os seus prejuízos.

VEJA MANUAL OPERACIONAL DOS BOMBEIROS (pag 85) : MOB-FLORESTAL

Essa é a queixa recorrente dos proprietários rurais, que questionam as autoridades estaduais pelas redes sociais.

Revoltado, um dos pecuaristas indagou aos demais: “Quem que vai queimar lavoura sem precisão? Porque, sabemos que não pode derrubar?!”

Outro lamentou, que além de não apagarem incêndios por falta de equipamentos, aplicam multas respaldadas por uma lei complementar estadual e disparou: “os bombeiros que vieram, só vieram com a prancheta e a caneta“.

A Classe não culpa o Corpo de Bombeiros pela falta de equipamentos, mas sim, a inversão de valores causada por  uma Lei Estadual, em detrimento a classe produtora, pois o Corpo de Bombeiros precisa, em primeiro lugar conter os incêndios, porém não está aparelhado, e ainda devem multar, explicam os ruralistas, que torcem por uma solução para esse problema.

Um dos produtores que teve sua propriedade queimada recentemente, contou que “Bombeiros que foram na fazenda não ajudaram em combater o fogo, ficaram só vendo e falando que não consegue fazer o controle. E agora vem com multa?”, disse.

A classe ruralista do Vale do Arinos está pedindo a intervenção da Deputada Estadual Janaína Riva, para intervir nessa questão, pois nenhum bombeiro vai “apagar fogo no peito” e apontam, que estão no município apenas para aplicar multas, pois não tem nenhuma ferramenta de combate a incêndio eficaz para a zona rural.

Fonte: Rádio Tucunaré e Acesse Notícias

Com muito ❤ por go7.site