Brasil criou 401.639 empregos com carteira assinada em fevereiro de 2021

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Estoque de empregos no Brasil superou os 40 mi MARCOS SANTOS/USP IMAGENS

O Brasil criou 401.639 postos de trabalho com carteira assinada em fevereiro, de acordo com informações divulgadas nesta terça-feira (30), pelo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do Ministério da Economia. O número é o melhor para fevereiro ao menos desde 2010, período que abrange a série de dados do Novo Caged.

O segundo resultado positivo seguido do indicador correu após 1.694.604 contratações e 1.292.965 demissões no período. Os números elevam em 1% o estoque de empregos com carteira assinada no Brasil, para 40.022.748, maior volume pelo menos desde fevereiro do ano passado.

No acumulado do primeiro bimestre, as admissões formais superam os desligamentos em 659.780 postos, maior valor para janeiro e fevereiro da série do indicador, iniciada em 2010. No período, foram 3.269.417 contratações e 2.609.637 demissões.

Os dados positivos do Caged surgem no mesmo momento em que o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) mostra o avanço do desemprego para quase 14% da população. Trata-se do maior percentual da série iniciada em 2012. A diferença de metodologia e dos grupos analisados pelas pesquisas ajudam a justificar a disparidade entre os indicadores.

Mais uma vez todos os setores de atividade puxaram o saldo positivo do Caged, com destaque para o segmento de serviços, com 253.543 vagas criadas. Na sequência, aparecem a indústria (185.209), a construção (87.348), o comércio (77.207) e a agricultura (56.676).

Os dados mostram ainda que o salário médio de admissão caiu 2,68% na passagem de janeiro para fevereiro, de R$ 1.775 para R$ 1.727.

Fonte: R7