Brasil vence Venezuela com facilidade na estreia da Copa América

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

O Brasil venceu a Venezuela por 3 a 0 neste domingo, no Estádio Mané Garrincha, pela estreia na Copa América. O gols foram marcado por Marquinhos, Neymar e Gabigol.

O Brasil foi amplamente superior à Venezuela e desperdiçou oportunidades para alcançar um placar ainda mais dilatado. Os visitantes não criaram nada.

Líder das Eliminatórias, o Brasil já seria favorito contra a penúltima colocada, e o surto de covid-19 da “Vinotinto” só intensificou o desnível. O adversário só teve sete atletas no banco de reservas.

O Brasil voltará a campo para enfrentar o Peru, quinta-feira, no Nilton Santos. A Venezuela medirá forças com a Colômbia, também na quinta, no Estádio Olímpico.

O jogo – O Brasil dominou a Venezuela desde o pontapé inicial. A primeira chance veio logo aos sete minutos, quando Neymar cobrou escanteio fechado e Richarlison desviou com perigo de cabeça.

No minuto 9, Neymar acionou Richarlison e o atacante se atrapalhou com a bola, mas conseguiu desviar com a perna esquerda para boa defesa de Graterol. Aos 10, Renan Lodi cruzou e Militão cabeceou perto do gol.

Quando o placar marcava 22 jogados, a Venezuela não resistiu mais. Neymar cruzou em escanteio e Marquinhos aproveitou o bate-rebate na pequena área para fazer com a canhota. 1 a 0.

Pouco depois, no minuto 25, Renan Lodi cruzou e Richarlison desviou para o fundo das redes. A arbitragem, porém, assinalou impedimento corretamente. Ainda deu tempo para, aos 29, Neymar receber de Militão, driblar e bater perto da trave de Graterol.

A Seleção voltou com Alex Sandro na vaga de Renan Lodi e Everton Ribeiro no lugar de Paquetá. Com Ribeiro, o time melhorou ofensivamente e a primeira oportunidade etapa final ocorreu já aos sete minutos. Gabriel Jesus cruzou fechado e Neymar quase desviou de carrinho no segundo pau.

O Brasil finalmente ampliou aos 19 minutos, em pênalti sofrido por Danilo e convertido com a categoria de sempre por Neymar. Bola para um lado, goleiro do outro.

Com 2 a 0 no placar, o Brasil diminuiu o ritmo, mas ainda fez o terceiro. Neymar driblou o goleiro Graterol e cruzou para Gabigol, de peito, fechar o placar aos 43 minutos. Vitória merecida dos donos da casa.

Fonte: Gazeta Esportiva (foto: Lucas Figueiredo/assessoria)

Com muito ❤ por go7.site