Cargill Nutrição Animal apresenta resultados do Benchmarking de Confinamento 2020

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

A Cargill Nutrição Animal apresenta para o mercado os novos dados sobre o Benchmarking de pecuaristas que atuam em confinamento no país, com base nas atividades do ano de 2020.  No ano passado, o Brasil bateu recordes em cabeças de gado confinados chegando a 6,2 milhões, o que significa um crescimento de aproximadamente 6% em comparação ao ano de 2019.

“Há um enorme potencial de aumento da rentabilidade do setor através da tecnificação e melhoria de produtividade e manejo. Mas, também existem novas possibilidades como neste ano, que trazemos um estudo sobre fêmeas confinadas, e o quanto o pecuarista precisa começar a olhar esse universo”, explica Felipe Bortolotto – Engenheiro Agrônomo e Consultor Técnico Nacional da Cargill Nutrição Animal.

O Benchmarking de Confinamento tem como missão principal apresentar o gerenciamento dos sistemas de pecuária com  animais confinados, olhando os resultados atingidos, e focando em melhorias para o futuro através de um estudo minucioso, que no ano passado, foi feito dentro de um universo de mais de 600 mil animais, o que representa um aumento de 46% em relação a cabeças analisadas em 2019.

Com o estudo foi possível valorizar o trabalho realizado em conjunto, através de práticas de manejo tornando as fazendas cada vez mais eficazes. O levantamento vem ganhando cada vez mais relevância e se consolidando nos mais diversos estados brasileiros, como uma importante ferramenta de auxílio para olhar para dentro e fora da porteira. Felipe Bortolotto acredita que esses dados podem ajudar a compreender se o crescimento ou decrescimento da sua produtividade tem relação com as ações ou se está ligado ao preço da arroba. “é muito importante você olhar pros dados zootécnicos e econômicos da sua fazenda e entender se a rentabilidade veio do ganho econômico do ativo que você está trabalhando ou não, e por isso, é muito valioso um estudo como este. Tivemos a valorização da @ e, sem um olhar minucioso, esse aumento no preço pode mascarar o que você tem ganhado efetivamente”.

Para ser mais eficiente dentro das propriedades e ter estratégias cada vez melhores, é muito importante, como primeiro passo, entender quais são seus atuais indicadores para realizar o estudo comparativo. Outro ponto chave para o sucesso dessa metodologia, é entender em qual situação haverá espaço para melhorar as performances, além de analisar se é possível aplicar em sua fazenda um processo já utilizado em outro lugar.

“Você consegue ver sua realidade e comparar com a média de outras fazendas na mesma circunstância que você e isso traz um novo mundo. Mas, também olhar para grandes produtores de gado também é um exercício, afinal algumas práticas podem ajudar a reduzir custos no processo e te rentabilizar mais, por exemplo, nas operações maiores, as dietas se tornam mais baratas que em operações menores, pois eles compram em volume, mas será que você não poderia comprar melhor e estocar, e isso te traria uma dieta mais competitiva?”, questiona Felipe.

Uma oportunidade importante do Benchmarking é o potencial de se fazer perguntas e observar o que já foi testado e funcionou. Então, saber se vale a pena confinar nas águas? ou se é válido confinar gado leve? ou até mesmo sobre qual é o peso ideal e a categoria para se confinar? ou se fêmeas confinadas podem ser uma boa estratégia, são respostas que o benchmarking procura ajudar a responder.

Em suma, grande parte dos produtores de carne optam por confinar machos, muito em função do desenvolvimento, ganho de peso e crescimento. A utilização das fêmeas não é uma prática comum. Durante o estudo realizado pela Nutron, foram estudadas 81 mil cabeças de fêmeas e quando os resultados são analisados, o que se vê é um cenário muito interessante.

“Existe uma crença sobre as fêmeas não serem boas para engordar. Mas, quando trazemos as performances neste estudo de 2020, os resultados fazem com que o mercado comece a pensar de forma diferenciada, principalmente no caso de fêmeas jovens. E esse é o grande motivador de um estudo completo como este, você consegue olhar o que estão fazendo e também se planejar para um novo momento, pautado em estratégia e com suporte de toda nossa equipe”, finaliza Felipe.

O olhar qualitativo e produtivo deve ser rotina diária para quem quer ganhar o jogo. Comparações de número de trato, utilização de automação, manejo de dieta e adaptação, manejo de cocho com maior ou menor utilização de tecnologia é o que fará com que seus animais confinados sejam mais produtivos e te permitam, por fim, evoluir e rentabilizar ainda mais, de forma a entregar sempre um produto de qualidade e referência.

Fonte: Cargill

Com muito ❤ por go7.site