Casa de recuperação “Caminhos da Esperança” de Juara tem novo diretor executivo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

A Casa de Recuperação Caminho da Esperança, localizada nas proximidades da comunidade de Catuaí, a 30 km da zona urbana de Juara, com 10 anos no município tem prestado relevantes trabalhos sociais, cuja finalidade é de reintegrar vidas a sociedade.

Neste ano de 2021, o pastor Joel Rabasco assumiu a direção executiva da entidade, e em entrevista a rádio Tucunaré, ela falou dos trabalhos serem realizados a partir deste ano, onde os trabalhos são feitos pela Igreja Assembleia de Deus, na recuperação de viciados em drogas licitas e ilícitas.

A entidade não tem fins lucrativos, e para atender os internos contam com a colaboração de forma voluntária do interno, além de ajuda de outros colaboradores.

Para ficar em recuperação na casa, o interno precisa querer e ter força de vontade para se recuperar do vício. Durante o período de recuperação, o interno recebe ajuda com orações, palestras, momento de lazer e um pequeno momento de ocupação diária ajudando a alimentar os animais e criações domésticas.

O diretor, pastor Joel Rabasco explica que é importante a divulgação das ações sociais feita pela Casa de recuperação “Caminhos da Esperança” para que a sociedade conheça melhor e entenda a importância desse trabalho social.

Durante uma década de existência no município, a casa já recuperou várias pessoas que sofriam de dependência química, e um exemplo disso foi no ano de 2013.

No dia 04 de julho de 2013, a direção da entidade apresentou o jovem Ivan Barbosa Coimbra que estava interno na instituição para se recuperar do vicio de cocaína, que havia destruído seu casamento e o havia jogado nas calçadas de Cuiabá e Várzea Grande.

Ivan com 23 anos, contou emocionado na época à reportagem da rádio Tucunaré de Juara que estava acabado, roubando para sustentar o vício que a cada dia o consumia mais, havia perdido a esposa e a família em razão das drogas e sabia que seu fim era certo nas ruas da capital.

Ao sair da casa totalmente recuperada, ele agradeceu o acolhimento e ressaltou que a partir daquele dia seguiria uma nova vida, social, profissional e familiar.

 

Fonte: radiotucunare/acessenoticias

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️