Casos de Dengue preocupa vigilância epidemiológica de Juína

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Juína News

Devido aos casos de covid-19 que vem ocorrendo em todo o mundo e no Brasil, muitas pessoas se descuidaram de uma doença que também é perigosa e pode causar a morte das pessoas se não for bem tratada que é a Dengue. No município de Juína, noroeste de Mato Grosso, essa realidade não é diferente.

Para entender melhor como estão os registros e casos da dengue, o Juína News conversou com o enfermeiro da vigilância epidemiológica, Anderlei Colares que falou sobre a importância dos cuidados que as pessoas devem ter em manter seus quintais limpos, não deixar água parada em recipientes e poças, pois o mosquito transmissor da dengue se prolifera em águas paradas e locais com entulhos e matos, e também em caixas d´agua destampadas e calhas que neste período chuvoso é um dos criadouros do mosquito.

Nos primeiros meses de 2021 já foram registrados 71 casos de Dengue no município, sendo um desses de “Dengue Hemorrágica”, onde o paciente ao ser internado no Hospital Municipal “Hideo Sakuno” necessitou de duas bolsas de sangue devido à gravidade da doença.

O enfermeiro Anderlei lembrou que os sintomas da Dengue são parecidos com os da Covid-19, que são dores no corpo, febre, mal estar geral, dor de cabeça, podendo também aparecer pequenas manchas no corpo, porém, é recomendado aos pacientes que não façam uso de medicação sem a realização do exame e mediante a prescrição de medicamentos feitas por um profissional da saúde, que pode ser encontrado nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) que após a realização do exame sorológico e dependendo do resultado  fazem a notificação de casos da doenças para os dados estatísticos do município. Os cuidados com a limpeza dos quintais, e prevenção contra o mosquito transmissor da doença ainda continua sendo o melhor tratamento.

Fonte: Juina News