Com 3º corte consecutivo, produtividade do milho verão já é mais baixa desde 2014/15 no Centro-Sul

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

O motivo é a irregularidade das chuvas nos estados do Sul, com destaque para o Rio Grande do Sul, onde as boas chuvas iniciadas na semana passada chegaram tarde demais para áreas plantadas no fim de agosto e início de setembro.

Com média estimada em 110,1 sacas por hectare, contra 117,2 sacas na estimativa de novembro e 113,1 sacas na safra 2019/20, a produção do Centro-Sul do Brasil é calculada agora em 19,4 milhões de toneladas, ante 20,7 milhões no mês passado e 19,7 milhões de toneladas na safra 2019/20, quando também houve quebra por estiagem no Rio Grande do Sul. De setembro para cá, as revisões da AgRural já cortaram 2,6 milhões de toneladas da expectativa de produção do Centro-Sul.

Se confirmada, essa produvidade de 110,1 sacas por hectare será a mais baixa desde 2014/15. A área plantada do Centro-Sul é estimada em 2,940 milhões de hectares, sem alteração na comparação com novembro e 1% maior que a do ano passado.

25,3 mi de toneladas no Brasil

Combinadas aos números da Conab para o Norte/Nordeste, as estimativas da AgRural resultam em área plantada de 4,228 milhões de hectares no Brasil (-0,2% anuais). A produção fica em 25,3 milhões de toneladas, com queda de 1,6% na comparação com os 25,7 milhões de toneladas da safra passada.

Fonte: Portal do agronegocio

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️