Carteira de vacinação em dia pode evitar agravamento da doença e “Específico Pessoa” não evita COVID19, orienta médico de Juara.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

O médico Dr Auro Renan que trabalha no sistema público a frente dos pacientes com covid-19, concedeu entrevista a rádio Tucunaré e siet Acesse Notícias para informar a população sobre a importância de manter a carteira de vacinação em dia e deu outros esclarecimentos desmentido fake news.

Sobre a vacinação contra a COVID-19, Dr Auro fala que está muita guardada pela população, e existe um demanda muito grande para suprir  essa demanda e como a população brasileira é muito grande e o fluxo de produção de vacina não é tão grande, para atender todos de uma vez, estão sendo vacinados de forma gradativa a população tendo os grupos prioritários em primeiro lugar.

Sobre aos outros tipos de vacinas existentes, orienta que é muito importante que todos tenham esse cuidado, porque o COVID19 é uma doença viral e as vacinas do H1N1 e da tríplice viral não vão combater o vírus COVID19, nas vai deixar o sistema imunológico da pessoa bem mais preparado para doenças virais e por isso existe a esperança de diminuir a carga viral do COVID19 e de outras doenças e não ter o agravamento.

Existem as precauções habituais de cuidados como o uso da máscara, as mãos, de álcool em gel e também dos locais, mas algumas pessoas têm usado um medicamento de nome Específico Pessoa como forma profilática, ou seja, acreditando que vai evitar de se contaminar com o covid-19. Sobre isso o médico disse: “Não conhecemos nenhum estudo que comprove a eficiência deste produto que normalmente é usado por pessoas que tem picadas de cobra e Aranha e que vá tratar ou evitar a contaminação pelo COVID19. Não se deve fazer uso desse medicamento e a recomendação é em qualquer tipo de sintoma gripal procurar o médico”.

Existem outros estudos mostrando em relação a profilaxia, mesmo assim existem controvérsias e cada médico tem sua teoria, cada faculdade tem seu estudo e por ser uma doença ainda muito nova, fica difícil definir um tratamento específico com prevenção específica e por isso, a melhor recomendação é a prevenção.

Evitar o contágio ainda é a melhor forma e em caso de infecção, procurar ajuda médica.

Dr Renan reforça o alerta a todos, devido as variantes do COVID19 e nesse pico de infecção, que tem disseminado e atingido exponencialmente um grande número de pessoas e está aumentando em mais de três vezes o fluxo de internamento e ceifam as vidas. “Esse ano está muito maior do que o ano passado. Vamos ter fé que logo essa batalha será vencida”, encerrou o médico

Fonte: Rádio Tucunaré e Site Acesse Notícias

Com muito ❤ por go7.site