Dados da SECEX apontam reversão nas exportações de carnes de abril

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

Em outras palavras, enquanto as primeiras informações de abril apontavam queda significativa nos embarques das carnes bovina e de frango, os dados acumulados em duas semanas mostram que, embora em ritmo mais lento que a carne suína, as exportações dessas duas carnes também se encontram em expansão.

Como consequência, as projeções para a totalidade do mês (mais curto que abril de 2019 em termos de dias úteis) se invertem de forma também significativa. Assim, a carne de frango deve aproximar-se das 350 mil toneladas, aumentando perto de 4,5% em termos anuais (na semana passada era apontada redução de 18%).

Os embarques de carne bovina tendem, pelas projeções atuais, a alcançar aproximadamente 120 mil toneladas. Isso irá representar aumento anual de 6%, quando o previsto há uma semana era uma redução muito próxima de 25%.

Só a carne suína permanece com projeções não muito diferentes: mais de 63 mil toneladas no mês, resultado que, uma vez confirmado, significará aumento de 19,29% sobre abril de 2019 (o previsto anteriormente era um aumento de 18,40%).

Em termos de receita, o único retrocesso previsto por ora é o da carne de frango. Mas devido ao mês mais curto, porquanto, pela média diária dos passados sete dias úteis, registra-se incremento próximo de 1%.

Fonte: Portal do agronegocio

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️