Desempenho do frango (vivo e abatido) na 26ª semana de 2020, quarta do mês de junho

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

Na semana que passou – 21 a 27 de junho, quarta do mês, 26ª de 2020 – nem mesmo a habitual reposição de estoques do início do período foi suficiente para estancar ou mesmo estabilizar os preços do frango abatido: o mercado permaneceu na tradicional batida de final de mês e, com isso, os últimos negócios da semana, na sexta-feira (26) apresentaram recuo de 1,5% – desempenho que ampliou o distanciamento em relação aos preços de um ano atrás.

Como a corrente semana marca o início de um novo, é possível que haja alguma retomada de preços nestes dois últimos dias de junho. Porém, ainda que isso, ocorra, não vai mudar o preço médio deste sexto mês de 2020, próximo de R$4,10/kg. Um valor que, salvo ligeiras alterações, representa aumenta de pouco mais de 19% sobre o mês anterior, mas equivale a recuo superior a 4% sobre junho de 2019.

O frango vivo, por sua vez, permaneceu com a cotação inalterada em R$3,60/kg, valor vigente desde o início desta quinzena. Mas também esteve sujeito à retração de demanda típica de todo final de mês. Só não sofreu baixa de preço porque a oferta atual é menos abundante que a de meses anteriores, circunstância que dá respaldo a novas correções nos primeiros dias de julho próximo.

Como, porém, são mínimas as probabilidades de ajustes nestes primeiros dois dias da semana, junho será encerrado com um valor médio de R$3,53/kg, resultado que significa valorização de 17,67% sobre o mês anterior, mas de apenas 2,62% sobre junho de 2019.

Frente à elevação de custos enfrentada, esse desempenho não tem o menor significado. De toda forma, corresponde – nominalmente – à terceira melhor média mensal da história do setor. Só perde para os R$3,55 e R$3,60/kg registrados em abril e maio do ano passado.

Fonte: Portal do agronegocio

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️