Droner será usado para vistoriar larvas da dengue em calha de residências e comércios em Juara

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Eixo Monumental, Plano Piloto, Brasília, DF, Brasil 22/1/2018 Foto: Toninho Tavares/Agência Brasília. Em um mês de testes com dois drones, o Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF) flagrou 382 infrações nas vias em 30 atuações com os equipamentos para auxiliar o monitoramento e a fiscalização. As principais violações às regras que os agentes identificaram com ajuda da tecnologia foram não sinalizar para mudar de direção (132) e o uso do celular ao volante (90).

Com inicio do período chuvoso, a Vigilância Ambiental de Juara vem intensificando as ações de combate aos mosquitos Aedes aegypti que é popularmente conhecido como mosquito-da-dengue ou pernilongo-rajado.

Como neste ano, devido a pandemia do novo coronavirus (Covid19), a equipe da vigilância ficou impedida de realizar as palestras que eram feitas nas unidades escolares para conscientizar os alunos e consequentemente a população, estão sendo feitos os arrastões e um levantamento na área central da cidade.

Para isso, a bióloga Arlete Ramos Assunção que responde pela Vigilância Ambiental do município explica que as ações estão sendo intensificadas e usará aparelho droner para vistoria as calhas e caixa d’água em comércios e residências com a finalidade de detectar se há acúmulos de larvas do mosquito-da-dengue nesses locais.

Também haverá panfletagens como forma de mobilização e conscientização da população nos bairros mais afetados em visitas domiciliares com a retirada dos lixos.

Baldes, vasilhas de comida de animais, tambores e caixa d’água são os principais acumuladores de larvas dos mosquitos transmissores da dengue, e para evitar essa proliferação, a bióloga Arlete Ramos Assunção pede mais uma vez a colaboração e compreensão de todos.

Quaisquer informações sobre denuncias de locais que há foco de proliferação dos mosquitos, a população pode ligar no (66) 3556-1344 que também é usado como whatsapp e fazer reclamações ou tirar dúvidas.

Ouça aqui a entrevista da bióloga Arlete Ramos Assunção:

Fonte: radiotucunare/acessenoticias

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️