Egito e África do Sul com mais laranjas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

A expansão de áreas de produção somadas ao clima favorável durante os períodos de floração e frutificação, devem fazer com que a produção total de laranjas no Egito registre crescimento de 6,25% na safra 2020/2021, com volumes de  83 milhões de caixas de 40,8kg. Os dados fazem parte de um relatório do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), que estima também que os volumes de consumo, processamento e exportação devem crescer impulsionados pelo aumento da oferta. Espera-se que União Europeia, Rússia, Arábia Saudita e China continuem sendo os principais destinos para as laranjas do Egito.

O clima também deverá favorecer a produção de laranjas na África do Sul. A previsão é de que o país produza 41 milhões de caixas de 40,8kg na safra 2020/2021, alta de 3% em relação a safra anterior. Do total produzido, 77,5%, ou 31,8 milhões de caixas, devem ser destinados para exportação. Segundo o USDA, o volume responde por mais de um quarto do comércio global da fruta. A União Europeia deve continuar como principal compradora das laranjas sul-africanas.

Fonte: FreshPlaza/USDA