Em Minas, frango vivo obtém o terceiro reajuste de setembro; em São Paulo prevalece a estabilidade

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

Comercializado também no sábado (11) por R$6,15/kg, o produto entrou no segundo decêndio de setembro com uma valorização mensal de 2,5%, anual de 48,19% e, no ano, de 44,71%.

Interessante notar que, neste mês e pela primeira vez em 2021, a cotação de Minas Gerais registra valores maiores que os alcançados em São Paulo. Ou seja: em cerca de dois terços dos dias transcorridos desde 2 de janeiro a cotação mineira foi inferior à paulista, chegando a apresentar diferença, a menos, de até 50 centavos.

Agora a diferença a favor de Minas é de 15 centavos, pois o frango vivo comercializado no interior paulista completou neste último domingo, 12, contínuos 60 dias sem qualquer alteração de preço, permanecendo nos R$6,00/kg vigentes desde 15 de julho passado.

Ao menos que ocorra algum movimento inesperado, essa é, doravante, uma cotação difícil de ser superada neste mês, porquanto o fim da primeira quinzena está próximo e, a partir daí, há um esfriamento geral na demanda por alimentos.

Mesmo assim, continuam sendo poucas as probabilidade de um retrocesso. Pois, tudo indica, tanto em São Paulo como em Minas Gerais as disponibilidades de frango vivo no mercado independente continuam escassas. Efeito do custo elevado, que impossibilita manter a normalidade da produção.

Fonte: AviSite

Com muito ❤ por go7.site