Ex-morador de MT é preso no Paraguai por narcotráfico e vínculo com máfia italiana

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

O ex-morador de Mato Grosso, Marcus Vinicius Espindola Marques Pádua, foi preso no Paraguai no dia 15 de fevereiro, durante a Operação Turfe, da Polícia Federal. Ele é acusado de narcotráfico internacional de drogas e vínculo com a máfia italiana. Ele era morador de Cocalinho (a 923 km de Cuiabá).

Conforme o site O Globo, Marcus, que é natural de Goiânia (GO), era um dos homens mais procurados no Brasil por lavagem de dinheiro e tráfico de drogas.

A Secretaria Nacional Antidrogas (Senad) do Paraguai também afirmou que o ex-morador de Mato Grosso fazia parte de uma rede internacional especializada em exportar drogas para a Europa, por meio de vínculos com a máfia italiana.

A prisão do brasileiro fez com que o ministro do Interior do Paraguai, Arnaldo Giuzzio, fosse demitido, pela relação que tinha com ele.

Após a destituição, o ministro paraguaio se defendeu dizendo que conheceu o traficante brasileiro por conta de serviços de blindagem. Conforme Arnaldo, Marcus representava a empresa Black Eagle.

Ele ainda disse que, em dezembro de 2021, durante uma viagem familiar, seu veículo teria quebrado e, por isso, encontrou o brasileiro para alugar um veículo de sua empresa.

O ministro declarou que tudo ocorreu sem que ele tivesse conhecimento do envolvimento do brasileiro em uma organização criminosa.

No entanto, os investigadores paraguaios acreditam que os serviços do brasileiro eram feitos em benefício de atividades criminosas. A suspeita é de que os veículos de traficantes eram blindados na empresa de Marcus para, posteriormente, ser usados no transporte de grandes quantidades de drogas.

O Ministério Público do Paraguai e a Secretaria Antidrogas do Paraguai seguem investigando o caso.

Fonte: Reporter MT

Com muito ❤ por go7.site

Usamos cookies em nosso site para fornecer uma experiência mais relevante, lembrando suas preferências e visitas repetidas. Ao clicar em “Aceitar”, você concorda com a utilização de TODOS os cookies. Leia nossa Política de Privacidade na íntegra.