Frango vivo abre 2ª quinzena de junho com nova alta de preço

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

O título da matéria é, praticamente, repetitivo. Mas não há como evitá-lo. Porque, após encerrar a primeira quinzena de junho (15) com ajuste de preço, o frango abriu a segunda metade do mês bisando o feito do dia anterior. Ou seja: ontem (16), terça-feira, operando com dinamismo ainda maior que o observado na segunda, o frango vivo paulista e mineiro obteve novo e consecutivo adicional de 5 centavos, o que significa que foi comercializado por R$3,60/kg.

Claro, tais ganhos não estão relacionados apenas a uma melhor adequação da oferta de aves vivas à demanda dos abatedouros, são influenciados também pelo consumo do produto final. Mas parece estar claro que, de uma forma geral, a disponibilidade de aves prontas para o abate é menor que a de meses anteriores. Ou seja: é agora que aquela redução sinalizada em maio está se concretizando no mercado físico.

Também aponta nesse sentido o fato de o frango abatido continuar experimentando valorização. Pois, normalmente, mal iniciada a segunda quinzena (às vezes, antes mesmo da passagem da primeira para a segunda quinzena), os preços do frango abatido refluem e, em geral, registram preço médio inferior ao da primeira metade do mês.

Desta vez, porém, tudo indica que essa situação deve mudar. Porque, nos últimos dois dias (fim da primeira e início da segunda quinzena) os preços do frango abatido apresentaram boa evolução e, a exemplo do frango vivo, também obtiveram 10 centavos de aumento (base: produto resfriado comercializado no Grande Atacado da cidade de São Paulo). A esta altura – e pela primeira vez desde meados de março passado – os preços observados alcançam valor que supera o registrado um ano antes, na mesma data.

Fonte: Portal do agronegocio

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️