Homem que ofereceu dinheiro a criança de 09 anos em troca de favorecimento sexual, é encaminhado ao CDP de Juína

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

No final da tarde desta segunda-feira, um homem, de 52 anos de idade, foi preso pela polícia militar após oferecer dinheiro a uma menina de 09 anos em troca de favorecimento sexual, ela  brincava com uma coleguinha na praça do bairro São José Operário na cidade de Juína.

O delegado responsável pelo caso, André Luís Barbosa falou com a imprensa e destacou que a menina agiu de forma correta ao comunicar os pais que o senhor o havia oferecido dinheiro para que a mesma fosse até o banheiro da praça com o suspeito que pretendia tocar em suas partes íntimas, destacou que a criança não aceitando a proposta, avisou sua mãe que acionou a polícia.

Conforme o delegado devido ao fato de o suspeito ter ofertado dinheiro para praticar o abuso, o mesmo se enquadra no crime de favorecimento a prostituição, não cabendo ao delegado arbitrar fiança encaminhando o suspeito ao Centro de Detenção Provisória (CDP), para que aguarde pela audiência de custódia detido.

Na delegacia a mãe da menina foi ouvida e contou os fatos, porém, a vítima deverá ser ouvida hoje à tarde no fórum da comarca de Juína através de uma oitiva especial que deverá ser anexada ao processo para o segmento do caso.

O delegado lembrou que o caso foi registrado apenas com uma das meninas como sendo vítima, porém investigações deverão revelar se outras crianças também sofreram assédio, e ressaltou que devido a Pandemia a praça do bairro deveria estar fechada sem acesso ao público, fato que foi ignorado pela comunidade, e caberia as famílias respeitar o período crítico de proibição, sendo que talvez casos como este e outros não aconteceria.

Ao ser colocado na viatura para ser encaminhado ao CDP, a reportagem indagou o suspeito sobre os fatos, Nivaldo Firmino De Souza, que alegou que estava embriagado e que não se lembra dos fatos ocorridos, e afirmou que estava na cidade de passagem, entretanto, o delegado afirmou que diante do fato do suspeito estar embriagado, não haverá atenuantes em seu favor, sendo considerado que o crime é de cunho grave, podendo ele ter agravantes em sua pena.

O crime de favorecimento a prostituição tem uma pena prevista no código penal brasileiro de 01 a 05 anos de reclusão.

Fonte: Juína News

Com muito ❤ por go7.site