Hosp. São Lucas de Juara comemora recuperação de pacientes com COVID19 acima da média nacional. Confira índices

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

O Diretor técnico do Hospital e Maternidade São Lucas Dr Ricardo Leandro Felipe concedeu entrevista à rádio Tucunaré para fazer um balanço do tratamento dos internados com COVID-19 naquela unidade desde o início da pandemia até o dia 17 de abril.

De acordo com médico, aconteceram 127 internações, sendo 56 casos graves e desses, 33 não foram entubados e 24 foram entubados. Dentre os que foram entubadas, 11 permaneceram no hospital e os outros 13 foram transferidos.

Dos pacientes entubados (11) que ficaram até o final no Hospital São Lucas, 4 foram curados e 7 vieram a óbito.

Dos pacientes que não foram entubadas, 28 ficaram no Hospital São Lucas até o final e 5 foram transferidos.

Entre os pacientes que 28 não entubados que ficaram no hospital, 25 foram curados e 3 vieram a óbito.

Entre os casos considerados graves são 56 pacientes, desses 18 foram transferidos e ficaram no São Lucas 39 pacientes e desses, que não foram transferidos, 29 foram curados, ou seja, “tivemos uma taxa de recuperação de 75%”, disse.

Em outros parâmetros os índices apresentados pelo Hospital São Luca de Juara são:

-75% dos pacientes graves tratados no Hospital São Lucas de Juara até o final, se curaram.

– Dos pacientes entubados tratados no Hospital São Lucas de Juara, 36% se recuperaram (a média nacional é 20%)

Leia: COVID-19: 8 EM CADA 10 INTUBADOS EM 2020 MORRERAM NO BRASIL

 

Com essa média considerada excelente, quando comparada a média nacional, pois no Brasil 8 em cada 10 pacientes entubados morreram.

Para justificar esses bons resultados em relação à média nacional, o médico Ricardo Leandro fez questão de reconhecer que esses resultados dependem da dedicação da equipe multiprofissional que atua no Hospital São Lucas de Juara e explicou, que a outra vantagem “é que temos poucos pacientes por isso, o nível de atenção ao paciente é muito maior. Quando você tem menos pacientes para cuidar você consegue dar mais atenção para esses pacientes. Em hospital maiores, equipe sobrecarregada, de uma equipe chega tratar de 30 pacientes e as pequenas intercorrências que podem acontecer na paciente fazem a diferença no resultado final do tratamento”, disse.

Fonte: Rádio Tucunaré e Acesse Notícias

Com muito ❤ por go7.site