Iniciou neste dia 01 de outubro período proibitivo da pesca nos rios de Mato Grosso

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Arquivo pessoal Bento Bezerra
A exceção são os rios de divisa, que seguem a regra da União. Nestes rios a proibição começa em novembro e segue até fevereiro de 2022.
A piracema é o período reprodutivo dos peixes. Durante os meses de outubro e janeiro a atividade reprodutiva chega a 80%.
Durante este período, apenas a pesca de subsistência é permitida, ou seja, é aquela praticada por populações ribeirinhas ou tradicionais para garantir o sustento familiar. Ainda assim, essa modalidade possui regras que precisam ser obedecidas, como:
Cota diária permitida de três quilos por pescador;
Atenção aos tamanhos mínimos de captura;
Proibição do transporte e comercialização do pescado para subsistência;
A Sema-MT em parceria com a Delegacia Especializada de Meio Ambiente, Corpo de Bombeiros Militar, Centro Integrado de Operações Aéreas e Juizado Volante Ambiental (Juvam) realizará ações de fiscalização e patrulhamento nas três bacias hidrográficas de Mato Grosso para prevenir atividades que inibem o transporte irregular de pescado, verificação de estoques de recursos pesqueiros em restaurantes, pousadas e hotéis.
O coordenador da Coloniza Z16 em Juara, Bento Bezerra explica que a partir de agora, os pescadores iniciam a corrida em busca dos procedimentos para receberem o seguro desemprego amparado por lei  durante todo período proibitivo da pesca.
A Coloniza Z16 com sede em Juara compreende todo os municípios do Vale do Arinos, incluindo Novo Horizonte  do Norte, Porto dos Gaúchos  e Tabaporã.
Com muito ❤ por go7.site