Irmãos suspeitos de encomendar morte de advogado são soltos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

Os irmãos Douglas Martin Paes de Barros e Diego Martin Paes de Barros, suspeitos de encomenda a morte do advogado Milton Queiroz Lopes, 51 anos, tiveram habeas corpus deferido nesta segunda-feira (05).

O pedido, apresentado pelo advogado Giovane Santin, foi aceitou pelo desembargador Pedro Sakamoto, da Segunda Câmara Criminal.

Na determinação, o desembargador aponta que a decisão anterior, que havia determinado a prisão da dupla, teria sido feita de forma condenatória, ressaltando pré-julgamento por parte do juízo.

‘Finalmente, embora o habeas corpus não seja o instrumento processual adequado para a discussão de possível suspeição do juiz da causa, verifico que a decisão impugnada denota quebra do dever de imparcialidade, na medida em que o impetrado se valeu de expressões demasiadamente carregadas de juízo valorativo acerca da personalidade e da responsabilidade penal dos pacientes’, destacou o desembargador.

Além disso, Sakamoto também sustentou sua decisão apontando que havia ausência de contemporaneidade entre o fato e a prisão dos irmãos, que já eram tidos como suspeitos desde o início das investigações.

Soma-se à decisão o fato a dupla, mesmo com recursos, não ter tentando frustras as investigações ou ainda fugir.

Com o deferimento do habeas corpus, o desembargador definiu que os irmãos cumprirão medidas cautelares, como uso de tornozeleiras eletrônicas, obrigação de manterem os endereços atualizados, comparecimento periódico em juízo e outros medidas.

Sobre o crime

Advogado Milton Queiroz Lopes, 51, foi assassinado na manhã do dia 17 de março passado na porta do seu escritório, em Juara (709 km ao Médio-Norte de Cuiabá).

 

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️