Mesmo com pandemia, vacinação contra aftosa alcançou resultados satisfatórios em MT

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

Os pecuaristas de Mato Grosso finalizaram a vacinação contra a febre aftosa, que ocorreu entre os dias 10 a 20 deste mês, comunicaram ao Instituto de Defesa Agropecuária do Estado (INDEA). De acordo com a assessoria, bovinos e bubalinos de todas as idades foram imunizados, chegando a 99,15% do rebanho de 30 milhões de cabeças e a 96,7% dos estabelecimentos rurais. “Os resultados foram excelentes e este percentual é muito importante porque garante a sanidade do gado e da carne produzida em Mato Grosso. Mesmo com todas as restrições pela pandemia, os servidores do INDEA  tomaram os cuidados necessários e conseguimos um resultado melhor que no período do ano passado. Isso significa que a parceria entre iniciativa privada, Governo e uma boa gestão no órgão público possibilita números favoráveis”, afirma César Miranda, secretário de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso.

A partir de agora, os técnicos do INDEA começam a fase de busca pelos estabelecimentos inadimplentes, que são 3,34% de 107 mil propriedades rurais. “O baixo percentual é resultado de um intenso trabalho de divulgação, educação sanitária, fiscalização, pactuação entre as partes envolvidas e irrestrito apoio dos produtores rurais, que se mostraram comprometidos e mais uma vez alcançaram excelentes resultados para a pecuária mato-grossense”, afirma o diretor técnico do INDEA, Renan Tomazele.

A etapa de vacinação contra a febre aftosa foi estendida neste ano para 55 dias para que não houvesse aglomeração na compra das vacinas e nem na comunicação ao INDEA. Como estratégias no período da pandemia, o Instituto também descentralizou os atendimentos de forma itinerante em assentamentos rurais e barreiras sanitárias na fronteira com a Bolívia. Também viabilizou a comunicação remota por e-mail, propiciando comodidade e segurança ao pecuarista.

Todos os bovinos e bubalinos foram envolvidos nesta etapa da vacinação, exceto a microrregião do Baixo Pantanal Mato-grossense e zona do bloco I na região Oeste do Estado.

Fonte: Sonoticias

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️