Milho inicia a semana com leves ganhos na B3

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

A segunda-feira (04) começa com poucas movimentações para os preços futuros milho na Bolsa Brasileira (B3). As principais cotações registravam flutuações máximas de 1,81% por volta das 09h07 (horário de Brasília).

O vencimento maio/20 era cotado à R$ 47,45 com alta de 0,32%, o julho/20 valia R$ 45,00 com estabilidade, o setembro/20 era negociado por R$ 43,98 com valorização de 1,81% e o novembro/20 tinha valor de R$ 45,70 com estabilidade.

Mercado Externo

Já a Bolsa de Chicago (CBOT) abre a semana com os preços internacionais do milho futuro em baixa. As principais cotações registravam movimentações negativas entre 4,50 e 5,00 pontos por volta das 08h54 (horário de Brasília).

O vencimento maio/20 era cotado à US$ 3,06 com desvalorização de 5,00 pontos, o julho/20 valia US$ 3,13 com queda de 5,00 pontos, o setembro/20 era negociado por US$ 3,20 com perda de 4,75 pontos e o dezembro/20 tinha valor de US$ 3,32 com baixa de 4,50 pontos.

Segundo informações do site internacional Successful Farming, os grãos mergulharam nas negociações da noite para o dia com a especulação no exterior caindo depois que o presidente dos EUA, Donald Trump, acusou a China de encobrir o perigo envolvido com o COVID-19, dizendo que seu governo “cometeu um erro” em sua resposta à doença.

“Os estoques caíram e as commodities foram afetadas pela especulação de que a China reagirá às acusações, as quais negou anteriormente. No fim de semana, a agência de notícias estatal chinesa Xinhua divulgou um vídeo animado zombando da resposta dos EUA ao vírus”, aponta o analista Tony Dreibus.

Fonte: noticiasagricolas

Com muito ❤ por go7.site