Ministério da Agricultura aponta que Mato Grosso é o estado mais eficiente na vacinação contra aftosa

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

Mato Grosso é o estado pertencente à área habilitada para exportação à União Europeia que obteve o melhor resultado de eficiência de vacinação contra a febre aftosa – 99,99%. O resultado foi divulgado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), no “Estudo sorológico de avaliação da imunidade vacinal da população bovina contra a febre aftosa nas unidades federativas habilitadas para exportação de carne bovina à União Europeia”.

“Este resultado mostra que na pecuária de Mato Grosso todos ganham. Produtores rurais tem seu produto valorizado, os frigoríficos mantêm esse importante e exigente mercado aberto. Enfim, de maneira geral, as certificações sanitárias são fundamentais para o crescimento de Mato Grosso que hoje tem o maior rebanho do país e se aproxima de ser o maior exportador de carne bovina do Brasil”, afirma César Miranda, secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso.

O mínimo de eficiência estipulado pelo bloco econômico é 85%. As amostras foram coletadas em 54 estabelecimentos rurais selecionados aleatoriamente em 54 municípios do estado. As equipes do Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso colheram amostras de bovinos de 13 a 24 meses de idade para análise sorológica em laboratório oficial do Mapa.

Para a presidente do Indea, Emanuelle de Almeida, esta é uma certificação comemorada por todos. “Desde lojas veterinárias encarregadas da adequada conservação das vacinas armazenadas até o produtor rural, interessado em aplicar a vacina com todo cuidado para imunizar seu rebanho, todos têm sua parcela de participação neste resultado. Destacamos ainda a importante contribuição da Famato, Sindifrigo, Acrimat e Fesa, que sempre apoiaram a campanha”, diz.

O Ministério e o Indea são encarregados da normatização, controle, registro e fiscalização da comercialização de vacina e vacinação, bem como atividades de educação sanitária e comunicação.

Fonte: Só Notícias(foto: assessoria/arquivo)

Com muito ❤ por go7.site