MPE de Juara alerta Candidatos que supostamente estejam doando combustível em troca de adesivação.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

Alguns eleitores relataram a Rádio Tucunaré, que um determinado candidato estaria ofertando uma cota de combustível, para o eleitor que concordasse em colocar seu adesivo na moto ou no carro do eleitor, ou seja, uma troca onde o eleitor receberia gasolina para transformar o seu veículo em propaganda eleitoral para aquele candidato.

Essa é uma prática antiga, que já rendeu processos tanto para candidatos como para o dono dos postos de gasolina. Se for confirmada a prática desse crime eleitoral, em breve saberemos qual candidato lança mão desse expediente para obter vantagens eleitoreiras.

Em entrevista rádio Tucunaré, o promotor de justiça eleitoral Hebert Dias Ferreira, falou sobre essa prática e o que pode resultar para os criminosos.

Segundo dr Hnert, o código eleitoral no artigo 299, prevê : Art. 299. Dar, oferecer, prometer, solicitar ou receber, para si ou para outrem, dinheiro, dádiva, ou qualquer outra vantagem, para obter ou dar voto e para conseguir ou prometer abstenção, ainda que a oferta não seja aceita: Pena – reclusão até quatro anos e pagamento de cinco a quinze dias-multa.

Diante da proibição, o Ministério Público alerta que toda manifestação de apreço a determinado candidato, deva acontecer de forma espontânea pelo eleitor, independentemente da entrega de algum benefício ou de algum bem ou vantagem econômica.

Ouça a o Promotor Eleitoral Hebert Dias Ferreira:

Fonte: Rádio Tucunaré e Acesse Notícias

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️