Na exportação de carne de frango, evolução de preço continua limitada ao frango inteiro

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
abracomex.org

No primeiro quadrimestre de 2021 valorizou-se 8,63%, enquanto os preços de cortes, industrializados e carne salgada recuaram8,33%, 1,61% e 5,14%.
Embora tenha sido o único item com queda no volume embarcado (redução de quase 4%, contra aumentos de, 6,40%, 11,18% e 18,08% nos volumes de, respectivamente, cortes, industrializados e carne salgada), o frango inteiro é também o único até aqui a registrar aumento de preço: no primeiro quadrimestre de 2021 valorizou-se 8,63%, enquanto os preços de cortes, industrializados e carne salgada recuaram8,33%, 1,61% e 5,14%.

Porém, no tocante à receita cambial, apenas os cortes de frango – principais formadores da receita do setor – apresentaram redução, de quase 2,5%. Comparativamente ao mesmo período de 2020, a receita cambial do frango inteiro aumentou 4,37%, a dos industrializados 9,38% e da carne de frango salgada pouco mais de 12%.

Fonte: AviSite

Com muito ❤ por go7.site