Nova Mutum descarta ir à Justiça para liberar público em jogo decisivo da Série D

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

O presidente do Nova Mutum, Anir Coimbra, descartou qualquer possibilidade de ter público visando o segundo e decisivo jogo válido pela segunda fase do Campeonato Brasileiro da Série D. Após empatar em 1 a 1 com o Uberlândia na condição de visitante, o time do interior decidirá a vaga à terceira fase do torneio em casa, no estádio Valdir Doilho Wons.

Jogando no próprio estádio, a equipe comandada por Dema não sabe o que é perder há dois anos. São mais de 50 jogos sem amargar sequer um tropeço. O duelo decisivo será no próximo domingo em Nova Mutum. Para seguir na disputa por uma das quatro vagas à Terceira Divisão do Nacional da próxima temporada, Nova Mutum precisará de uma simples vitória para avançar de etapa.

Ao contrário do União de Rondonópolis que conseguiu liminar na Justiça para ter público no jogo de ida contra o Boa Esporte no último fim de semana, Anir Coimbra descarta qualquer iniciativa por parte da diretoria. Segundo ele, há um consenso em não forçar a barra da Justiça para reabrir o Valdir Doilho ao torcedor.

“Vamos deixar as coisas acontecerem de forma natural. Não iremos forçar a barra, não vamos procurar a justiça. Quem sabe mais lá na frente podemos pensar em ter torcedor”, disse.

Com o empate em 1 a 1 no primeiro jogo, a segunda partida poderá ser decidida nos pênaltis, em caso de novo empate por qualquer placar. Uma vitória simples garante qualquer um dos times na próxima fase da competição.

Fonte: Só Notícias com A Gazeta

Com muito ❤ por go7.site