Nova variante da Covid 19 é mais letal e preocupada autoridades de saúde de Juara

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Diretoria de Imprensa de Juara

A nova variante do Coronavrius que surgiu em dezembro do ano passado em Manaus, capital do Amazonas vem se alastrando por todo Brasil e tem preocupado as autoridades de saúde, porque além de ser mais perigosa, ela tem atingido as pessoas idosas e os mais jovens também.

Segundo o médico clinico de Juara, Dr. Auro Renan que responsável pela internação de pacientes com Covid, esse fato tem preocupado a comunidade médica pelo alto potencial de transmissão da doença, que em Juara tem atingindo as pessoas mais jovens.

Os sintomas da doença, no entanto, são similares aos do vírus inicial causados por febre, tosse, dor de garganta, fadiga e dores musculares.

De acordo com o Office for National Statistics (ONS) do Reino Unido, a nova cepa é diferente principalmente na questão do paladar e olfato, onde menos pessoas com teste positivo perdem estes sentidos.

Além dos cuidados habituais como lavagem de mão com sabão, álcool em gel, assim que a pessoa sentir o sintoma dever procurar logo um médico, porque uma simples dor de cabeça pode ser um dos sintomas da doença, mesmo nas pessoas mais jovens.

O Dr. Auro Renan explicou ainda que mesmo a pessoa sendo saudável, ele corre o risco de se contaminar devido o vírus ser letal.

Atualmente, há capacidade de internamento nos leitos dos hospitais, não só em Juara, mas como no Estado de Mato Grosso e no Brasil, por isso os cuidados e as prevenções são extremamente necessária nesse momento, conforme destacou o médico.

Não há um estudo detalhado sobre esse novo contágio para saber se agrava mais rápido ou não, mas o que se sabe é que o vírus é mais agressivo e pode se agravar em 07 dias nas pessoas.

“A situação é preocupante, e os cuidados precisam ser mantidos para que não haja colapso com essa nova variante no País”, completou Auro Renan.

Fonte: radiotucunare/acessenoticias