Palmeiras reencontra Bolívar pela Copa Libertadores depois de 25 anos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

Nesta quarta-feira, às 21h30 (de Brasília), Palmeiras e Bolívar-BOL se enfrentam no Estádio Hernando Siles, na Bolívia, pela retomada da fase de grupos da Copa Libertadores da América. As duas equipes se reencontram 25 anos depois do duelo pelas oitavas de final da edição de 1995 do torneio continental.

Na ocasião, o Verdão, então comandado pelo técnico Valdir Espinosa, garantiu a classificação para o mata-mata como primeiro colocado de o Grupo 4, com 13 pontos em seis jogos. Os bolivianos, por sua vez, ficaram na segunda posição de sua chave, atrás do peruano Sporting Cristal.

Na primeira partida das oitavas, disputada em La Paz, os donos da casa se deram melhor. O atacante Miguel Mercado marcou o gol da vitória por 1 a 0 do clube celeste no segundo tempo. Ele arriscou o chute de fora da área, a bola desviou no defensor palmeirense e entrou.

Precisando reverter a desvantagem, o Palmeiras entrou em campo no jogo de volta, no Parque Antarctica, em São Paulo, com um time formado por: Velloso; Flávio Conceição, Antônio Carlos, Cléber e Roberto Carlos; Amaral, Mancuso e Paulo Isidoro; Válber, Rivaldo e Edmundo.

Logo no primeiro minuto, Válber marcou de cabeça e aumentou a esperança da equipe alviverde. Aos dez minutos do segundo tempo, Rivaldo recebeu dentro da área e ampliou a vantagem palmeirense. Para completar, Válber mais uma vez foi às redes, aos 44 minutos, e sacramentou a classificação brasileira.

Na fase seguinte, o Palmeiras encarou o Grêmio, mas não teve o mesmo sucesso. O Tricolor Gaúcho venceu o primeiro jogo, em Porto Alegre, por 5 a 0. Em São Paulo, o Alviverde goleou por 5 a 1, quase virou, porém ficou pelo caminho. O Imortal acabou conquistando o título.

Agora, o Verdão lidera o Grupo B da Copa Libertadores de 2020, com seis pontos em dois jogos. Já o Bolívar ocupa a terceira posição da chave, com três pontos. A pontuação é a mesma do segundo colocado Guaraní-PAR, que leva vantagem nos critérios de desempate.

Fonte: Gazeta esportiva

Mais recentes

Juju Salimeni interagiu com os seguidores novamente na última quinta-feira, e através da caixinha de perguntas no Instagram, abriu o coração ao ter sido questionada sobre o fato de não querer ter filhos. Na ocasião, um internauta citou papo de maternidade, e a musa fitness justificou a decisão. “O povo adora julgar, mas não quer saber a visão de cada um. Não é uma decisão eterna, pode ser que mude algum dia. Nunca tive esse sonho. Não sinto vontade de ser responsável por outra vida”, iniciou ela, que recentemente terminou o namoro com o empresário Helisson Dias. “Tenho desejos e planos que não quero abrir mão e como mãe teria que fazê-lo. Ser mãe é um compromisso eterno que não me sinto apta a assumir. Não tem nada a ver com corpo, porque sei que sou capaz de voltar a forma totalmente. Simplesmente não tenho vontade e isso é normal”, concluiu Juju Salimeni.

Siga-nos

Com muito ❤ por go7.site