Pecuarista de Juara destaca importância de vacinar o rebanho contra a febre aftosa

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Fernando Augusto/ASN/Divulgação

A campanha nacional de vacinação contra a febre aftosa de 2021 referente a primeira etapa do mês de maio que iniciou no dia 01 de maio divulgado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento finaliza dia 30 de maio.

A vacina tem como prioridade nessa primeira etapa os bovinos e búfalos de todas as idades.

Com a expectativa de imunizar os animais em todas as propriedades dos municípios mato grossense.

O pecuarista de Juara, Jorge Mariano de Souza destacou que é importante a vacinação que se tornou um dever os criadores de gado, até porque nessa época de vacinação, o pecuaristas aproveita para fazer a classifica do gado, onde gira a economia.

Com relação ao cenário rural, o pecuarista ressaltou que existe uma boa expectativa, porque o preço do gado continua firme no mercado, e que são motivos para comemorar, uma vez que Mato Grosso está há 25 anos livre da febre aftosa, e isso se deve a grande responsabilidade dos órgãos e colaboração da classe produtora de bovinos no Estado.

Como ocorre a vacinação:

Para realizar a vacinação, o produtor deve adquirir as doses de 2 ml em revendas autorizadas e mantê-las entre 2°C e 8°C até o momento da utilização.

Em relação às agulhas, é importante que sejam novas.

A aplicação deve ser na tábua do pescoço de cada animal, preferindo as horas mais frescas do dia, para fazer a contenção adequada.

Após a vacinação, o produtor deve informar ao órgão de defesa sanitária animal de seu estado. Isso pode ser feito de forma online ou presencialmente nos postos designados pelo serviço veterinário estadual.

Fonte: Radiotucunare/acessenoticias

Com muito ❤ por go7.site