Plano Safra divulgado pelo Governo Federal atende parte das reivindicações da Famato

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

O Plano Safra 2020/2021 “O Florescer de Uma Nova Colheita” lançado está semana, no Palácio do Planalto, em Brasília, vai disponibilizar mais de 236 bilhões de reais para a próxima safra, cerca de 6,1% a mais do que o montante disponibilizado no ano passado.

A proposta do governo federal é aumentar o volume de recursos para equalizar juros e diminuir as taxas, a fim de atender, principalmente, os pequenos e médios produtores.

Os financiamentos podem ser contratados de 1º de julho deste ano a 30 de junho de 2021.

Do total, 179 bilhões de reais são para custeio e comercialização e 57 bilhões para investimentos nos diversos setores produtivos do agronegócio.

Como em anos anteriores, a Famato, Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso, representante dos produtores rurais do estado, teve parte das suas reivindicações atendidas.

Dentre elas estão o aumento do volume de recursos de crédito rural, tanto de custeio quanto de comercialização e investimentos; manutenção das taxas de juros para custeio e para investimento pré-fixadas; manter na previsão orçamentária recursos para o apoio à comercialização, assim como a linha especial para pequenos e médios produtores.

Na avaliação do diretor da Famato, Marcos da Rosa, que esteve no lançamento do Plano Safra, o setor produtivo rural não parou de produzir e isso reforça ainda mais a importância de investimentos para garantir um novo recorde na próxima colheita.

Fonte: Jurandir Antonio - Voz: Vinícius Antônio/sapicuá

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️