SAFRAS estima comercialização da safra nova 2020/21 de café do Brasil em 40%

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

O dado faz parte de levantamento de SAFRAS & Mercado, que mostra que as vendas evoluíram em 6 pontos percentuais em relação ao mês anterior.

As vendas estão avançadas em relação ao ano passado, quando 34% da safra 2019/20 estava comercializada até então e também acima da média dos últimos 5 anos para o período, que é de 30%.

Assim, já foram comercializadas 27,44 milhões de sacas de 60 quilos, tomando-se por base a estimativa de SAFRAS & Mercado, de uma safra 2020/21 de café brasileira de 68,1 milhões de sacas.

Segundo o consultor de SAFRAS & Mercado, Gil Barabach, a queda dos preços ao longo do último mês de junho, naturalmente, tirou o fôlego das negociações no mercado físico interno. “Mas, mesmo com o arrefecimento no ritmo de vendas, a comercialização continua bem acelerada. O produtor soube aproveitar os repiques de preços para apressar as suas posições antecipadas. E, com isso, conseguiu escalonar muito bem o seu fluxo comercial, entrando na temporada 20/21 bem vendido”, comenta.

O arábica se destaca com 42% da produção negociada, contra 33% em igual período do ano passado e 29% de média. As vendas de conilon ganharam intensidade com o avanço da colheita e alcançam 36% da produção, contra 36% em 2019 e 34% de média.

Fonte: Agência SAFRAS

Com muito ❤ por go7.site