TSE confirma eleição suplementar para o senado no dia 15 de novembro

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

O presidente do TSE, Tribunal Superior Eleitoral, ministro Luís Roberto Barroso, determinou que a eleição suplementar para o Senado em Mato Grosso seja realizada no dia 15 de novembro, mesma data em que vão acontecer os pleitos municipais para escolha de prefeitos e vereadores.

A determinação foi tomada na última semana e atende a um pedido do presidente do TRE, Tribunal Regional Eleitoral, desembargador Gilberto Giraldelli.

Mato Grosso terá eleição suplementar porque a Justiça cassou a chapa da agora ex-senadora Selma Arruda, do Podemos, por caixa dois e abuso do poder econômico.

No pedido, Giraldelli defendeu que as eleições unificadas para a escolha de vereadores, prefeitos e senador ficariam mais baratas e trariam menos risco à saúde pública, em meio a pandemia do novo coronavírus.

No documento, o ministro diz que os requisitos foram preenchidos.

“Por entender que a medida atende aos princípios da economicidade e da eficiência, defiro o pedido para realização da eleição suplementar para o cargo de Senador e respectivos suplentes do Estado de Mato Grosso na mesma data do 1º turno das Eleições Municipais ordinárias de 2020 em 15 de novembro”, escreveu o presidente do TSE.

Na decisão, Barroso determinou que todos os atos já cumpridos devido ao calendário eleitoral da eleição suplementar estão sem validade.

Isso significa que está cancelado o registro das 12 chapas formalizado em março deste ano, após convenções. As siglas deverão realizar os procedimentos novamente.

Uma nova regulamentação para a eleição suplementar deverá ser publicada pelo presidente do TRE, Gilberto Giraldelli, nos próximos dias.

Fonte: Sapicuá

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️