Vendedor ambulante de Juara lamenta que pandemia o impeça de vender e para manter seu lar

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

A pandemia mudou a vida das pessoas no mundo todo. Alguns perderam tudo que construíram outros conseguiram encontrar vantagens. No caso de vendedores ambulantes em cidades pequenas como Juara, a realidade não tem sido fácil, especialmente para os mais idosos.

O vendedor ambulante Celso Zilinski de Juara fez um desabafo através da reportagem da Rádio Tucunaré, sobre as dificuldades que vem enfrentando por causa da pandemia.

Ele reclama que perdeu a liberdade de conversar com o povo e vender suas mercadorias e isso afetou ele e todos os demais vendedores ambulantes.

Como a companheira é aposentada, ele não está passando necessidade e embora esteja vendendo pouco, não pode contar com a renda das vendas para sua sobrevivência, porque não consegue contato com os compradores. “A pandemia virou um caos sem ter como a gente conversar com o povo”, lamentou.

O uso da máscara para ele é outro fator limitante. “O uso da máscara impede de você conhecer a pessoa com quem está falando e sem máscara você não é sequer atendido”, lamentou.

O ambulante vende uma variedade grande de produtos que vão desde ovos caipira até móveis.

Nesse momento, nem mercadoria está tendo para vender por que não tem liberdade para oferecer os produtos.

Segundo ele, o Auxílio emergencial ajudou bastante, porém chegou a fazer um registro em carteira e perdeu o auxílio está sem ele até hoje, por causa de 15 dias de trabalho que não deu certo, então preferiu trabalhar, mas perdeu o emprego e o auxílio.

Com muito ❤ por go7.site