Vereador Markito alega inocência na acusação de crime de pistolagem em Cuiabá

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

Uma notícia veiculada em um site da capital relata que uma decisão judicial levará a Juri popular, o vereador de Juara Eraldo Francisco Alves, vulgo “Markito”.

De acordo com a publicação da matéria, o juiz da 12º Vara Criminal de Cuiabá marcou audiência de instrução para o dia 1º de fevereiro de 2022.

Se pronunciado, Marquito vai a Júri Popular, uma vez que segundo a publicação já existem provas e consistência da acusação do MP, essa é a hipótese mais provável.

O processo: número 0012546-27.2013.8.11.0042 da 12º Vara Criminal de Cuiabá publicado em 21 de outubro de 2021 trata Eraldo Francisco Alves como réu no processo pelo crime contra a vida (3369), sendo este homicídio qualificado.
O fato relatado:

Consta na matéria que no dia 13 de março de 2013, em uma madeireira localizada no CPA III, em Cuiabá, em uma quarta-feira, por volta das 12h, o empresário Jary Santana de Abreu trabalhava normalmente, quando de surpresa adentra ao estabelecimento um perigo pistoleiro e, sem possibilitar a menor reação da vítima, efetua vários disparos.

O corpo de Jary foi encontrado sem vida. A Delegacia de Homicídio e Proteção a Pessoa (DHPP) descobriu que o assassinato do empresário estava ligado a crime de pistolagem. Restou identificado o mandante, contratante e a motivação para do assassinato de Jary Santana, que havia sido ameaçado de morte em uma outra ocasião.

Outro lado da história e versão:

A reportagem da Rádio Tucunaré e acessenoticias enviou um áudio nesta terça-feira, dia 25 de janeiro de 2022 às 10:33h pedindo se o vereador desejava se pronunciar sobre o fato em que pesa a acusação do crime de homicídio contra ele, bem como a data do julgamento.

Nesse sentido, o vereador apenas encaminhou um vídeo no qual ele já tinha gravado em dia anterior e publicado em redes sociais e preferiu não se pronunciar em áudio para a reportagem.

Em ligação via aplicativo whatsapp, Eraldo Francisco Alves disse apenas que está tudo bem e que ele já está tomando as devidas providencias através de seu advogado constituído.

Veja abaixo o feito gravado pelo vereador no dia em que a matéria foi publicado em um site da capital:

Fonte: acessenoticias/radio Tucunare

Com muito ❤ por go7.site

Usamos cookies em nosso site para fornecer uma experiência mais relevante, lembrando suas preferências e visitas repetidas. Ao clicar em “Aceitar”, você concorda com a utilização de TODOS os cookies. Leia nossa Política de Privacidade na íntegra.